Francisco pede a São José a capacidade de sonhar coisas grandes


Autor: Sedac
Data publicação: 20/03/2017

Francisco pede a São José a capacidade de sonhar coisas grandes

O papa começou a semana celebrando a missa na capela da Casa Santa Marta, o Vaticano (Itália). Francisco dedicou a homilia a São José, cuja solenidade foi transferida de 19 para 20 de março para não coincidir com o domingo de Quaresma.

\r\n\r\n

São José obedece ao anjo que aparece em seu sonho e toma consigo Maria, grávida por obra do Espírito Santo, como narra o Evangelho de Mateus. Um homem silencioso, mas obediente. José é um homem que carrega sobre os ombros as promessas de “descendência, de herança, de paternidade, de filiação e de estabilidade”:

\r\n\r\n

“E esse homem, esse sonhador, é capaz de aceitar essa tarefa, essa tarefa difícil e que muito tem a nos dizer neste período de uma grande sensação de orfandade. E assim esse homem toma a promessa de Deus e a leva avante em silêncio com fortaleza, a leva avante para aquilo que Deus quer que seja realizado”.

\r\n\r\n

São José é um homem que pode “nos dizer muito, mas não fala”, “o homem escondido”, o homem do silêncio, “que tem a maior autoridade naquele momento, sem a demonstrar”. E o papa destaca que aquilo que Deus confia ao coração de José são “coisas fracas”: “promessas” e uma promessa é fraca. E depois também o nascimento da criança, a fuga ao Egito, situações de fraqueza. José carrega no coração e leva avante “todas essas fraquezas” como se deve fazer: “com muita ternura”, “com a ternura com a qual se pega uma criança”:

\r\n\r\n

“É o homem que não fala, mas obedece, o homem da ternura, o homem capaz de levar adiante as promessas para que se tornem firmes, seguras. O homem que garante a estabilidade do Reino de Deus, a paternidade de Deus, a nossa filiação como filho de Deus. Gosto de pensar José como guardião das fraquezas, de nossas fraquezas: é capaz de fazer nascer muitas coisas bonitas de nossas fraquezas, de nossos pecados.”

\r\n\r\n

José é o custódio das fraquezas para que se tornem firmes na fé, mas essa tarefa recebeu durante um sonho: “É um homem capaz de sonhar”, observou o papa. É também o “guardião do sonho de Deus”:  o sonho de Deus de nos salvar, de nos redimir, foi confiado a ele”. “É grande esse carpinteiro!”, exclamou o papa: “silencioso, trabalhador e guardião que carrega as fraquezas e é capaz de sonhar. Uma figura que tem uma mensagem para todos”:

\r\n\r\n

“Hoje quero lhe pedir que dê a todos nós a capacidade de sonhar, porque quando sonhamos coisas grandes, coisas bonitas, nos aproximamos do sonho de Deus, das coisas que Deus sonha para nós. Que aos jovens dê, porque era jovem, a capacidade de sonhar, de arriscar e assumir as tarefas difíceis que viram nos sonhos. E dê a todos nós a fidelidade que geralmente cresce num comportamento justo, e era justo, cresce no silêncio, poucas palavras, e cresce na ternura que é capaz de proteger as próprias fraquezas e as dos outros”.

\r\n\r\n

Com informações Rádio Vaticano

\r\n

Fan Page

Informativo

Social

  • © Copyright 2017 Faculdade Catolica de Mato Grosso - FACC - Todos os direitos reservados.