Cardeal Hummes leva os mártires de Natal ao papa


Autor: Sedac
Data publicação: 16/09/2016

Cardeal Hummes leva os mártires de Natal ao papa

O cardeal Cláudio Hummes, presidente da Comissão Episcopal para a Amazônia, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), revela como surgiu a intenção da canonização dos primeiros protomártires nativos do Brasil.

\r\n\r\n

Dom Cláudio foi recebido pelo papa Francisco ontem, 15 de setembro, com o arcebispo de Natal, dom Jaime Vieira Rocha, no Vaticano (Itália), para tratar do andamento do processo.

\r\n\r\n

Segundo dom Cláudio, em outubro, a causa retorna para a Congregação das Causas dos Santos, para ser avaliada e encaminhada ao pontífice. “Levantei essa causa tempo atrás com o papa Francisco, lembrando que havia canonizado outros beatos históricos antigos e que não há mais muita documentação a ser levantada. Ele já canonizou o beato Anchieta, o padre Pedro Fabro, um dos fundadores da Companhia de Jesus. Numa audiência que tive com ele me recordei desses nossos mártires e pensei ‘por que não apresentar ao papa essa questão?’, e escrevi em um memorando ‘se não era possível pensar numa canonização’”, lembra o cardeal.

\r\n\r\n

O pontífice, de acordo com dom Cláudio, reagiu muito positivamente e pediu para que conversasse com o cardeal Ângelo Amato, com o presidente da CNBB e com o arcebispo de Natal. “Foi o que fiz. E na carta do cardeal Amato constava o meu nome porque tinha apresentado a questão ao papa. E foi por isso que dom Jaime quis que estivesse, na companhia dele, nessa audiência, especialmente agora que sabe que a coisa está andando bem”, finaliza o cardeal.

\r\n

Fan Page

Informativo

Social

  • © Copyright 2017 Faculdade Catolica de Mato Grosso - FACC - Todos os direitos reservados.